O nosso website armazena cookies no seu equipamento que são utilizados para assegurar funcionalidades que lhe permitem uma melhor experiência de navegação e utilização. Ao prosseguir com a navegação está a consentir a sua utilização. 
Para saber mais sobre cookies clique em Mais. 

logo_site_alt.jpg

M Mercado Luso-Sul Africano

Desempenho Económico Português

 

Economia portuguesa cresceu 2,7% em 2017, melhor desempenho desde 2000.

O Produto Interno Bruto (PIB) português aumentou 2,7% em 2017, segundo a estimativa rápida do Instituto Nacional de Estatística, É, então, o valor mais alto desde 2000, ou seja, desde o início do século.

A estimativa rápida do crescimento, divulgada pelo INE, revela um desempenho económico 1,2 pontos percentuais melhor do que em 2016, ano em que a economia tinha aumentado a riqueza em 1,5%.

Abaixo encontram-se as empresas portuguesas mais cotadas, sendo complementadas com as diversas bolsas, taxas de câmbio e matérias primas.

 

^F80AD302124B1F1A779F2288CCEE2D4938411118148E1BB97C^pimgpsh_fullsize_distr.png

 

 

Área: 92, 256 km2 
Densidade populacional: 114,5 habitantes/ Km2 (2011)
População: 10,32 milhões de habitantes
Produto Interno Bruto: 193.121 milhões € (2017)
Rendimento per capita: 18,331 € (2017)
Taxa de desemprego: 8,9% (2017)
Salário Mínimo: 3,45€ por hora
Idioma de negócios: português/inglês

 

Desempenho de algumas empresas em Portugal

 

Calendário Económico

 

Motivos para escolher Portugal

 

Mais Mercado

Portugal é uma porta aberta para um mercado de 500 milhões de pessoas na Europa e mais de 250 milhões de consumidores de língua portuguesa.

Portugal é um Estado-membro da UE e pertence à Zona Euro. Comércio livre, inexistência de barreiras aduaneiras, livre circulação de pessoas e bens, estão entre as maiores vantagens.

Portugal é o 20º melhor país do mundo na categoria "Execução de Contratos".

Portugal é o 1º melhor país do mundo na facilidade de "Comércio Internacional".

Evolução das multinacionais

São várias as multinacionais a recrutarem em território nacional ou porque estão a implementar centros de desenvolvimento ou de competências, shared services (centros de serviços partilhados para vários países) ou até porque estão a transferir a sua sede para Portugal. Estas organizações criam, assim, oportunidades de carreira, sobretudo para funções até middle management e têm quase sempre como objectivo recrutar pessoas qualificadas. Muitas conseguem também mobilizar portugueses e levá-los para os seus países de origem ou para outros onde têm operações.

 

PORQUE ESTÃO EMPRESAS A INSTALAR-SE E A INVESTIR EM PORTUGAL

São várias as razões que levam a uma elevada procura pelo nosso talento. A fundamental é a qualidade versus custo. Indubitavelmente, há profissionais portugueses de qualidade em distintas áreas, pagos a um valor inferior ao de outros países europeus.

Na proposta de valor que Portugal apresenta há ainda que incluir outros factores, nomeadamente as infraestruturas e outros custos operacionais. Não deverá ser igualmente depreciado alguns apoios e benefícios fiscais que os Governos têm vindo a implementar por forma a atrair investimento estrangeiro. Ao que acresce o trabalho activo da AICEP, que tem despoletado o contacto com várias empresas internacionais.

 

Existem circunstâncias que são tidas em consideração quando se realizam investimentos desta natureza:

  • Competência linguística onde numa nota da AICEP verifica-se que 85.4% dos estudantes portugueses aprendem 2 ou mais línguas (Eurostat 2014: a média europeia situava-se em 59.9%);
  • Mais de 500.000 estrangeiros a viver em Portugal, o que aumenta o número de falantes de outras línguas;
  • Enorme desenvolvimento do ecossistema de inovação e empreendedorismo (segundo informação do SEP (Startup Europe Partnership). Portugal está a crescer o dobro em comparação com outras capitais europeias;
  • Terceiro País com o melhor índice de não violência (dados do World Economic Forum).
  • Variadíssimos prémios na área do Turismo, o País, bem como as suas principais cidades, obtêm variadíssimas vezes a classificação de “melhores locais para visitar”.

 

Fonte: AICEP Portugal Global e Revista Visão

 

Desempenho Económico Sul Africano

A África do Sul possui a economia mais desenvolvida do continente africano. Sozinha, representa cerca de 25% do PIB do continente. A África do Sul possui uma economia de mercado e nos últimos anos tem recebido em grande volume de investimentos de capitais internacionais.

A África do Sul é um dos maiores produtores de ouro e diamantes. Existem grandes diferenças entre a população de origem europeia, mais rica, e a população de origem africana, mais pobre.

O país é o 45º no ranking de competitividade do Fórum Econômico Mundial.

 

Resultado de imagem para south africa png

Área: 1 221 037 km2 
Densidade populacional: 42,4 habitantes/ Km2
População:  54, 956 milhões de habitantes
Produto Interno Bruto: 683, 147 milhões $ (2014)
Rendimento per capita: 12 721 $ 
Taxa de desemprego: 26,6% (2017)
Salário Mínimo: 1,03 $ por hora
Idioma de negócios: inglês

 

Desempenho de algumas empresas na África do Sul

 

compete

Câmara do Comércio e Indústria Luso-Sul Africana

Fundada em 1980
Sem fins Lucrativos
Registada em Portugal e África do Sul

Email:

Info@ccilsa.org

Tlf:

+351 213 581 060